AGENDE SUA VISITA 4994.8157
Comment are off

Palavra da Coordenação

A música é sempre uma oportunidade de reflexão e traz muito da interpretação pessoal. Por isso, este mês escolhi a música de Renato Russo – Tempo Perdido – que foi tão presente em nossa juventude, para provocar uma reflexão que tenho feito nos últimos tempos.

A infância e a juventude passou por diversas transformações nos últimos anos, e de certa forma podemos dizer que hoje, nossos filhos vivem numa relação de muita proximidade com a vida adulta. Eles compartilham de nossas conversas, de nossos programas de TV, de nossos encontros sociais.

Muitas vezes fico imaginando o que passa pela cabeça uma criança que sai para a “balada” com seus pais, e participa de conversas típicas desses lugares. Ou dos que se reúnem aos pais no futebol com os amigos, e lá ouvem de tudo, desde a modelo em alta com todos os seus “dotes” físicos até a visão política de cada um frente a atual situação do país.

Esse final de semana, conversei com um garoto de 6 anos, que me dizia sobre o seu “’ódio” pela cidade, pelo país, pela política e sinceramente fiquei chocada com o rumo que tomou o discurso daquele garoto tão pequeno. Penso que odiar não seja um sentimento típico dessa faixa etária, a não ser que esse ódio esteja relacionado ao Pingüim, inimigo número um do Batman, ou algo parecido.

Acho que todos nós precisamos ter uma reflexão muito séria sobre o que nossos filhos estão recebendo de informações e sobre nosso papel no encaminhamento dessas informações. Como adultos muitas vezes nos sentimos desanimados com os percalços que enfrentamos no dia a dia, o que não é fácil para ninguém. E acredito que nossa tentativa é sempre em busca de nos fortalecer e buscar novos caminhos para continuar, certos de que chegaremos a nossos objetivos.

E o que estamos oferecendo a nossas crianças e jovens para que eles possam ter esperança, para que possam ir à busca de seus objetivos? Será que toda essa negatividade que se faz presente nas conversas de adultos, na mídia, nas redes sociais tem trazido a nossas crianças uma vontade de chegar ao futuro?

Aqui dentro da escola, estamos sempre trabalhando com as crianças e jovens. Ensinamos que nós somos responsáveis pelo mundo que criamos. Tem sido freqüente o discurso a favor da paz, da tolerância e a reflexão sobre os valores que nos são impostos através dos meios de comunicação.

Buscamos assim, mostrar que o mundo pode ser melhor sim, se cada um de nós fizer a sua parte.

Assim, quem sabe poderemos semear a esperança em nossos filhos e alunos e assim como diz Renato Russo que eles possam sentir que o que fazemos nem sempre precisa ser “um tempo perdido”.

 

Abraços

Kátia

katia@colegiocaminhar.com.br